O que são trabalhos remotos e quais são os tipos?

 Turbo Binary

Nos últimos tempos, os trabalhos remotos atingiram profissionais de diversas áreas. E, logo, caíram no gosto tanto dos colaboradores quanto das empresas. Portanto, devido a tal destaque, veja aqui como funcionam e as principais modalidades dessa tendência.

O que você verá neste artigo:

Entenda o que são os trabalhos remotos

Antes de saber mais sobre os tipos, vale a pena conferir as características desse modelo de trabalho. Por exemplo, há diferenças entre o home office e o teletrabalho.

Quem atua de modo remoto não precisa estar de forma obrigatória em casa. Afinal, basta um aparelho (notebook, tablet ou smartphone) com acesso a internet. Dessa forma, você pode fazer isso em uma cafeteria ou biblioteca pública.

Uma das maiores vantagens desses trabalhos remotos é em relação aos horários. Afinal, na modalidade presencial, os empregados devem trabalhar dentro do período comercial, das 8h às 18h, em geral.

No modelo de “escritório em casa”, o profissional faz o seu próprio horário, na maioria das vezes. Assim, pode aparecer na empresa apenas em reuniões. No entanto, é claro que isso varia de acordo com cada organização.

Vale destacar, então, que o mais interessante dos empregos remotos é a flexibilidade dos horários.

Os benefícios para as partes envolvidas

Nesse sistema de trabalhos remotos, há vantagens para as duas partes, isto é, tanto para os colaboradores quanto para as empresas. Dessa maneira, é isso que você confere de modo resumido a seguir.

Vantagens para os profissionais

Uma das principais, sem dúvida, é ter mais qualidade de vida. Afinal, o funcionário economiza tempo, porque não precisa mais ficar indo e vindo de casa para o escritório.

Logo, isso gera menos estresse, principalmente por não lidar com tanto trânsito.

Quem atua em trabalhos remotos pode ter uma rotina segundo o seu próprio gosto. Afinal, não precisa deixar de lado certos costumes por causa da carga horário do serviço.

Um exemplo prático disso seria o seguinte: o tempo de deslocamento pode ser gasto em outras atividades, como:

  • Aprender um novo hobby;
  • Ir à academia;
  • Iniciar uma segunda graduação ou especialização.

Vantagens para a empresa

Nos trabalhos remotos, as organizações também saem ganhando. Isso porque há menos gastos com custos de operação, como água e energia.

Também ajuda na gestão dos funcionários, já que o contato acontece por meio de ferramentas que estão à disposição dos colaboradores.

O estresse também é menor, o que gera uma maior colaboração entre todos. O que, por sua vez, aumenta a produtividade. Com os profissionais mais engajados, a empresa, sem dúvida, só tem a ganhar.

Conheça os tipos de trabalhos remotos

A partir de agora, você fica sabendo quais são os modelos remotos que existem no mercado. Além disso, as principais diferenças entre eles. Portanto, veja tudo a seguir.

1 – Trabalho CLT

Até certo momento, a Consolidação das Leis Trabalhistas não tinha regras sobre trabalhos remotos.

Com isso, muitos profissionais contratados diante do CLT não aproveitavam as vantagens desse modelo. No entanto, a boa notícia é que isso mudou de modo recente, desde as novas mudanças trabalhistas no Brasil.

A nova lei prevê a modalidade de home office, bem como as chances de acordo entre profissional e empresa. Afinal, as atividades a distância devem ser definidas entre empregador e empregado.

Sobre as vantagens trabalhistas, quem atua de forma remota com carteira assinada possui os mesmos direitos daqueles que trabalham de modo presencial na organização. Os tais benefícios se referem a:

  • Férias remuneradas;
  • Auxílio-doença;
  • 13° salário;
  • Seguro-desemprego.

2 – Freelancer é um dos trabalhos remotos

Esse é o segundo tipo de trabalho nesse modelo, e tem se destacado no mercado nos últimos tempos. Na verdade, ele vem como uma opção diferente ao CLT. Assim, o freelancer é aquele trabalhador que presta serviços a mais de uma empresa ou pessoa.

Vale destacar aqui que o freelancer pode atuar como Pessoa Jurídica. Dessa maneira, ele possui as vantagens de ter uma empresa como:

  • Emitir NF;
  • Trabalhar com colaboradores.

Esses trabalhos remotos se enquadram na categoria Simples Nacional e com o MEI, há benefícios como declaração de renda menos complicada e redução nos impostos.

3 – Autônomo

Esse tipo de profissional passou por uma graduação antes de seguir na sua área de atuação. Então, esse é o caso daqueles que fizeram um curso de Enfermagem, Jornalismo, Pedagogia, entre outros.

A formação em nível superior é, de fato, a principal característica dessa modalidade de trabalho. Portanto, vale destacar que também pode ser feita de modo remoto, dependendo, é claro, do seu ramo.

O autônomo, aliás, pode ser um profissional CLT ou freelancer também. Então, o que difere esse tipo dos demais trabalhos remotos é que aqui é exigido um curso de nível superior.

Um recém-formado em Marketing Digital, por exemplo, pode ter um emprego trabalhando de casa em um regime CLT. Além disso, também pode atuar como MEI, fazendo serviços de gestão de redes sociais, a fim de ganhar uma renda extra.

Saiba como aumentar as suas chances de ter trabalhos remotos

Caso você queira fazer parte dos profissionais que atuam em trabalhos remotos, veja como funciona.

Primeiro de tudo, você precisa saber que o rigor dos processos seletivos para vagas dessa modalidade é a mesma do que os presenciais.

Na maior parte das vezes, isso envolve cumprir várias etapas de recrutamento e seleção. Até que, por fim, os melhores candidatos são escolhidos para ocupar as oportunidades em aberto.

Saiba que existem diversos fatores que ajudam um candidato a se destacar em um processo seletivo. Por exemplo, é necessário se sair bem nas dinâmicas propostas. Além disso, nas entrevistas com os recrutadores.

Para de destacar, é essencial ter uma formação profissional

Outro fator determinante e de peso para vagas de trabalhos remotos é, sem dúvida, a qualificação do profissional.

Mesmo que ele tenha acabado de se formar em um curso superior, isso já é um diferencial e tanto.

Vale destacar também que a faculdade/universidade em que se graduou conta pontos a favor do candidato. Isso porque as mais tradicionais e de renome têm uma boa reputação nas empresas. Dessa forma, vai ajudar a destacar o seu currículo dos demais.

Então, quando for iniciar uma graduação, leve em consideração a instituição. Por exemplo, as marcas do grupo Kroton (Anhanguera, Unic, Unime, Pitágoras, FAMA, Unopar, Uniderp) são de qualidade, com ensinos diferenciados. Vale a pena conhecer.

 

Fontes:
Texto: horadafacul.vestibulares.com.br
(Por Ana Paula Schuster)
Foto: Divulgação

Quer publicar um release em nosso portal? Entre em CONTATO.

Posts relacionados