Contadora combate a crise investindo em franquia contábil em Fortaleza

fvbrasil

 

O desejo de dar um salto em sua carreira de quase 10 anos crescia no íntimo da contadora fortalezense Denise Farias na mesma medida em que aumentavam as taxas de desemprego e reduziam-se os salários, como conseqüência da crise econômica do país.

Diante deste cenário, ela só via duas opções: enfrentar uma longa espera até poder ocupar o cargo de gerência na empresa onde trabalhava ou procurar emprego em outro lugar, mas com salário menor.

A outra solução, mais complicada numa primeira análise, seria abrir o seu próprio negócio. Mas por onde começar sem poder fazer grandes investimentos? Como fazer para conquistar os primeiros clientes? Quais estratégias adotar para a gestão do negócio? Em quais sistemas investir para fazer a contabilidade dos seus clientes?

As respostas vieram quando, ao pesquisar na internet, ela encontrou um modelo de franquia contábil que lhe auxiliaria em todos estes processos a um custo de R$ 9,9 mil como taxa de franchising para atuar em home office.

Assim, pôde viabilizar o sonho do negócio próprio e lançar a NTW Cocó, situada em bairro homônimo na capital cearense. As vantagens de iniciar a sua atuação empresarial neste modelo, na sua avaliação, é poder contar com o respaldo da franqueadora tanto na capacitação para empreender no ramo contábil como para oferecer sistemas de gestão que vêm se mostrando bem-sucedidos nas 45 unidades da rede, hoje presente em 16 Estados.

“Minha experiência sempre foi em empresa grande. Por isso, ficava muito na dúvida em investir no meu próprio negócio. A franquia ajuda neste sentido, pois se cria um vínculo maior com a franqueadora e os demais franqueados e vamos adquirindo o know-how do empreendedorismo na prática, em conjunto com os conhecimentos técnicos que já temos. Me senti bem mais confiante do que começar sozinha essa jornada”, afirma Denise.

O objetivo agora é trabalhar para o crescimento da empresa a ponto de conseguir ter a sua própria unidade física da franquia. “Quero ficar totalmente segura e ter clientes fixos, fidelizados, para a partir daí expandir o negócio”, projeta.

Crescimento das microfranquias

O segmento de microfranquias tem experimentado recordes de crescimento, mesmo em meio à crise. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2015 as microfranquias movimentaram cerca de R$ 8 bilhões, o que representa 6% da receita total do franchising.

Neste sentido, cresce também a procura pelas unidades home office, que atualmente representam cerca de 4% do total de franquias no Brasil.

“Com o crescimento do desemprego, a busca pela franquia acaba sendo um caminho natural, à medida que oferece um modelo de negócio já estruturado para o empreendedor. E no caso da contabilidade não é diferente”, afirma Ricardo Aguiar, diretor executivo da NTW.

Informação à Imprensa

REPERKUT Comunicação – S/S (11) 4063-7928
Atendimento: Vera Scaff – (11) 98208-0551 (Tim)
Jornalista responsável: Wagner Fonseca MTb 15155 – (11) 97581-1666
E-mail – atendimento@reperkut.com.br

 

 

Fontes:
Texto: REPERKUT Comunicação
(Por Vera Scaff)
Foto: Divulgação

Quer publicar um release em nosso portal? Entre em CONTATO.

Posts relacionados