Deixe o seu estresse no escritório de trabalho

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o estresse já atinge 90% da população global e é considerado uma epidemia. Pesquisando de maneira mais localizada, a International Stress Management Association (ISMA) estima que 80% dos brasileiros são afetados por este mal.

O estresse está associado com uma sequência de doenças que afetam boa parte da força de trabalho hoje, incluindo depressão, diabetes e câncer. Muitas das dores transformam-se tensão muscular, respiração ofegante, dores no peito e desânimo em relação a suas próprias metas.

Sem saber separar a casa do trabalho, contadores, gestores e demais profissionais ampliam problemas de saúde por não se organizar para cuidar de si mesmos. Você precisa saber lidar com seu estresse.

E precisa colocá-lo fora da sua vida pessoal.

Arquivei seleciona neste texto as principais dicas e orientações para você manter o estresse no escritório de trabalho. E deixar, de uma vez, de confundir o pessoal com o profissional.

Não se esqueça de se inscrever na nossa newsletter para sempre receber conteúdos sobre o mundo empresarial e contábil:

Tenha uma roupa de trabalho

Nem todos os escritórios possuem um uniforme. No entanto, ao invés de utilizar a mesma camiseta que você tem em casa, separe suas melhores camisas. Utilize jeans, se não estiver em desacordo com o dress code do local.

Se for social, vá de social. Mas não exagere na roupa selecionada.

Aos poucos, vá separando uma parte do seu guarda-roupa para o seu trabalho. O vestuário para sua profissão deve ser focada no seu cotidiano profissional. Separe as roupas leves para ficar em casa.

E assim que voltar pra casa, tire a roupa, tome um banho bem quente e não deixe que o estresse da rua entre.

Otimize seu tempo dentro do transporte público ou privado

Cidades como São Paulo ainda tem engarrafamentos que vão te manter de meia hora até uma hora e meia dentro de ônibus, metrô ou carro. Você vai ficar um bom tempo parado e isso é um fato. A exceção, talvez, será se você fizer home office ou se puder fazer boa parte das atividades profissionais dentro de casa.

Preso com tantas pessoas antes de chegar no trabalho, aproveite para ler livros. Podem ser no formato físico ou no seu e-reader. Não tem livro nas mãos? Leia notícias no celular. Mantenha as leituras em dia. Tenha uma distração e um bom complemento para seu trabalho.

Não consegue se concentrar na leitura? Bota um som nos seus fones de ouvido. Tente prestar atenção na música que você está apreciando. Tente relaxar o corpo. Relaxe.

Hoje temos até TV via internet no celular. Escolha uma distração e consuma ela no caminho, desde que não te coloque num risco de vida – nada de fazer isso dirigindo, ok?

Mais calmo? Repita o mesmo processo ao voltar para casa. Utilize este intervalo considerável como um respiro para o seu dia.

Você terá um cotidiano melhor por otimizar seu tempo no transporte. Vá por mim.

Faça exercícios físicos

Se você trabalha numa grande firma, é muito provável que você tenha espaço para correr, se alongar e até mesmo um academia para fazer os exercícios físicos corretos para o seu condicionamento físico. Fazer o seu esforço é bom tanto para os treinos quanto para os problemas que vêm do escritório.

Meia hora de esteira ouvindo boa música é suficiente para tentar deixar de lado algumas pendências do trabalho. Caso você possa, corra ao ar livre.

Faça alongamentos, flexões e abdominais. E não esqueça de beber água, especialmente nos dias quentes. Mantenha-se em forma.

Converse com seus colegas de trabalho

Esta recomendação não soluciona todos os problemas, mas evita boa parte deles. Mantenha contato visual, tire dúvidas e faça perguntas para colegas no seu emprego quando for possível.

O isolamento pode ampliar a sensação de estresse e as tensões naturais de quaisquer atividades com prazos. Bons colegas de trabalho tendem a diminuir as dificuldades.

Só tome cuidado com dispersões naturais em qualquer conversa, mas um pouco de tempo livre pode até mesmo aumentar a produtividade.

O estresse de casa pode afetar o serviço

Um estudo da Secretaria da Saúde em parceria com Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo em 2010 apontou que dificuldades financeiras são mais sentidas no lar do que no emprego.

O levantamento foi o mais amplo realizado no Brasil naquele momento sobre os fatores que podem causar doenças cardiovasculares e o primeiro em que o estresse foi considerado e avaliado como elemento de risco para a saúde do coração. No mutirão, realizado nos municípios de São Paulo e Campinas, o estresse foi medido em vários locais, como trabalho, casa e sociedade. Também foram considerados fatores como problemas financeiros e crenças religiosas.

É um estudo com um considerável trabalho de campo.

O estudo aponta que as mulheres sofrem mais com o estresse em casa: 28,34% delas revelaram estresse intenso ou exagerado. Entre os homens, esse índice foi de 13,07%.

O estresse intenso ou exagerado no ambiente de trabalho foi citado por um número bem menor de pessoas, cerca de 15%. Trânsito e chefes abusivos foram menos citados do que problemas conjugais e falta de verba no mês, o que está relacionado a condições de trabalho precárias e o perigo do desemprego.

Naturalmente estas circunstâncias trazem desequilíbrios íntimos.

Portanto, o fato de não separar bem o lado profissional e o pessoal pode pegar, também, na própria vida particular.

Não seja duro

É gestor? Chefe do setor de contabilidade? Diretor de um setor vital do negócio? Diretor-geral? Tome cuidados especiais com seu próprio comportamento.

Em outras palavras: Não seja tão duro consigo mesmo. Não dê ordens muito rígidas aos seus subordinados. Dê alguma flexibilidade no trabalho. Saiba que a forma que você trabalha se reflete no seu próprio comportamento. Não seja duro.

A dureza de atitude pode te transformar num profissional abusivo e num parente complicado para convívio doméstico. Gestores têm maior dificuldade de separar os problemas do trabalho da intimidade do lar. São eles, sobretudo, que precisam aprender a fazer este tipo de separação.

É fundamental a atitude para manter sua organização mental.

Adie alguns prazos

Está com uma urgência de entrega que está paralisando o seu desempenho cotidiano? Pare e pense. Reestruture. Pense em alongar o prazo. Fale com clientes e fornecedores, calcule custos e veja se é possível realocar aquela demanda de trabalho.

Não vale a pena aprofundar uma confusão se você está longe da solução. Saia, vá dar uma volta. Use a volta pra casa para pensar em outras coisas.

Quando estiver mais calmo, volte a pensar no problema, adote soluções e volte com outra postura no dia seguinte no trabalho.

Se o problema se repetir, repita o procedimento.

Ouça as pessoas

Você tem namorada? Esposa? Filhos? Converse com eles. E mantenha-se mais calado para não falar tanto sobre trabalho. Descubra como foi o dia na escola do seu filho. Fale sobre a relação com sua esposa, com seu parceiro.

Não perca o contato.

Ouvir pessoas é uma maneira de desarmar seu estresse. Mergulhar em outros problemas é uma forma de tornar os seus mais suaves. Você acaba se tornando mais humano com seu próprio ambiente profissional.

E o diálogo é uma via de mão dupla. Para ouvir bem, você precisa falar bem. Para conversar de maneira decente, você não pode viver estressado e sempre sob pressão.

Caso isso aconteça, você vai choramingar pelos problemas e não vai conseguir se calar para ouvir o outro. O estresse mina a sua percepção do mundo exterior e pode puxar um problema interno violento, como a depressão.

Isso nos leva para o último conselho necessário para deixar os seus problemas no ambiente do trabalho.

Estabeleça limites e separações para o seu trabalho

Você começa a trabalhar às 8hrs da manhã, tem uma hora de almoço e saí às 19hrs. Procure respeitar este horário. Se não dá pra respeitar o horário, faça pausas. Saiba separar o que é trabalho e vida pessoal.

Se há uma roupa para ir ao trabalho, se você lê antes de chegar no escritório e conversa sobre problemas e outros assuntos, é possível desarmar o estresse. Se as dificuldades pesam, tente mantê-las na mesa de trabalho e entre colegas.

Não desconte na sua esposa ou nos seus filhos. Um grave problema contábil não significa nada para uma criança de sete anos.

A sua esposa não vai entender o seu estresse.

Deixando os problemas localizados em um espaço físico, sua mente e seu corpo agradecem. E cuide de você mesmo para lidar com suas próprias demandas. Do pessoal ao social, você se tornará um executivo melhor e um ser humano mais completo.

Vá dormir

Além de deixar as dificuldades no escritório, descanse. Procure dormir uma média de oito até 10 horas por dia. O sono ajuda a mente a organizar corretamente as ideias e separar o que é prioridade em diferentes momentos da sua vida.

Uma vida descompensada por falta de horas dormidas diminui a sua capacidade de discernimento para a boa tomada de decisões.

Para gestores e altos cargos, este desequilíbrio pode causar problemas diretos ao negócio.

Vá descansar.

 

 

Fontes:
Texto: arquivei.com.br
(Por PEDRO ZAMBARDA DE ARAÚJO)
Foto: Divulgação

Quer publicar um release em nosso portal? Entre em CONTATO.

Posts relacionados