Criar um site: 4 passos rápidos!

 

No mundo atual, muitos sabem o quão é primordial criar um site para o seu negócio e, assim, dar um grande passo para evoluir. Ter a sua página significa possuir mais credibilidade, visibilidade, a possibilidade de atrair novos clientes e, caso você queira, até a interação nas redes sociais.

Porém, poucas pessoas entendem como criar um site bom. Com isso, vão logo procurando desenvolvedores e especialistas que estão por dentro do assunto e acabam desistindo da ideia por julgar ser caro todo o processo.

Neste texto, iremos te ajudar a ter a noção de como é feito o processo de criação de um site, além da importância de encontrar um bom parceiro.

A importância de se criar um site

Antes de qualquer dica, é preciso saber que ter um site é importante para qualquer empresa, seja ela qual for. Isso porque o comprador ou o interessado em contratar algum tipo de serviço, geralmente faz uma pesquisa na internet para saber e entender os valores e os tipos de opções que ele pode ter.

Tendo um site, você naturalmente estará, de certa forma, na concorrência para ser achado na internet por aquele cliente interessado no seu tipo de serviço ou produto. Portanto, crie o seu site. Mas antes, leia os seguintes passos:

Passo 1 – Registre o seu domínio

O que é um domínio? Domínio é um nome que serve para localizar e identificar conjuntos de computadores na Internet. O nome de domínio foi concebido com o objetivo de facilitar a memorização dos endereços de computadores na Internet. Sem ele, teríamos que memorizar uma sequência grande de números. Por exemplo: meusite.com.br

Dito isso, há versões gratuitas de domínio para sites, porém, é importante dizer que, quando for criar um site para sua empresa, é mais vantajoso que se compre o domínio. Isso porque, além de gerar mais credibilidade ao público que busca pela sua empresa na internet, um domínio próprio também permite que seu site apareça em melhores posições no Google, que é o principal buscador da web hoje.

Antes de se registrar, verifique: se o domínio está disponível, se ele é fácil de se entender, se é curto e, também, se é de fácil memorização. Tudo isso vai contribuir, ainda que de forma indireta, para o sucesso da sua empresa.

Passo 2 – Contrate um serviço de hospedagem

Para se criar um site, é preciso ter um serviço de hospedagem. Hospedagem nada mais é do que o serviço que colocará e deixará o seu site no ar 24h por dia funcionando. Você poderá escolher se, para esse passo, quer um plano mais simples ou personalizado. Optando por registrar o seu domínio e contratar o plano de hospedagem no mesmo lugar, você poderá pagar mais barato.

Entre os muitos planos de hospedagem, os mais relevantes são:

1-      Hospedagem Compartilhada: dentro desse, centenas de sites são abrigadas por um mesmo servidor. Ou seja, o seu site pode ter um desempenho mais baixo. Porém, com um custo menor.

2-     Hospedagem Dedicada: fazendo jus ao nome, esse plano é diferente do primeiro. Nesse, apesar de um custo mais alto, o seu desempenho é total, com um servidor inteiramente disponível e alto número de acessos simultâneos.

3-     VPS: Virtual Private Server (Servidor Virtual Privado) é um tipo de Hospedagem que afeta menos o desenvolvimento. Isso porque o servidor é compartilhado pelos usuários.

Passo 3 – Escolha o seu CMS

Agora, vamos literalmente “criar um site”. CMS (Content Management System- Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) é o que vai facilitar a vida dos “construtores de sites”. É por ele que se constrói os mais variados templates (modelos). Como nos outros tópicos, existem vários CMS’s disponíveis no mercado, cada um com sua especialidade.

  • WordPress: provavelmente, o mais conhecido de todos. Possui uma leveza e flexibilidade para ser manuseado. Pode ser usado para diversas coisas, não só por ser uma simples plataforma.
  • Joombla: a vantagem é que não necessita de nenhum conhecimento prático de programação, pois seu painel de administração é bastante abrangente.
  • Drupal: esse site é recomendado e bastante usado em comunidades, como escolas, grupos e projetos sociais, pela sua capacidade de adaptação a qualquer coisa que for criada.

Voltadas para o comércio, Magento e PrestaShop são plataformas gratuitas que poderão fazer você ter mais facilidade na hora de trabalhar, pois oferecem todas as funcionalidades básicas necessárias para tal.

Passo 4 – Escolha o seu template

Essa parte é a da escolha do seu modelo de site. Aquele que irá aparecer por trás do conteúdo que você apresentará para o seu público. A parte mais importante é escolher um template que seja responsivo. Ou seja, aquele que se adaptar aos mais variados formatos de tela, seja computador, notebook, celular ou tablet. Exemplo: se você abrir o seu conteúdo em um computador e depois em um celular e os dois se adaptarem ao mesmo formato, o seu template é responsivo.

Esperamos que este texto te faça ingressar definitivamente no mundo digital. Afinal, os que não se adaptam ao mundo moderno e virtual acabam ficando para trás. Se tiver alguma dúvida, sugerimos baixar o material que preparamos especialmente para você.

 

WWW.REDESATO.COM

WWW.REDESATO.COM

 

Fontes:
Texto: www.terraempresas.com.br
(Por Terra Empresas)
Foto: Divulgação

Quer publicar um release em nosso portal? Entre em CONTATO.

Posts relacionados