7 Alavancas para melhorar os Resultados Financeiros para a sua Empresa Crescer

 

O que você vai ler neste artigo:

  • 1- Fluxo de Caixa ou Lucros, o que você escolhe?
  • 2- Como medir o sucesso financeiro empresarial
  • 3- Quais são os impulsionadores do Sucesso Financeiro
  • 4- As 7 alavancas para melhorar o resultado e financiar o crescimento
  • Conclusão: Por onde começar

Estamos em um momento no Brasil que em muito se fala do crescimento e da escalabilidade das empresas. Mas toda essa discussão envolve a questão da disponibilidade de recursos e o financiamento para empresas.

Enquanto a maioria fala sobre recursos da Equity e Capital de Risco, e formas de captação, nós vamos falar neste artigo sobre recursos financeiros próprios, como melhorar os resultados financeiros e reverter para investir em crescimento.


midhaz

Afinal, recursos de dívida, bancárias ou não, são caras e recursos de investidores são escassos, então nada melhor do que contar com recursos próprios.

Falamos sobre formas de captação no artigo: Captar recursos para o seu negócio – Conheça as alternativas e dicas para financiar seu crescimento . Vale a pena revisitar essa leitura.

Importante que para poder financiar seu crescimento, a empresa terá que ter muita disciplina financeira e ampliar os horizontes sobre o sucesso financeiro. Muitos empreendedores não dão atenção para o fluxo de caixa, e podemos dizer que isso é essencial.

Então, vamos juntos neste artigo saber mais sobre a melhora dos resultados financeiros.

1- Fluxo de Caixa ou Lucros, o que você escolhe?

Fluxo de Caixa ou Lucro?

Durante quase 11 anos em minha trajetória profissional, fui analista de crédito em uma Indústria de Eletrodomésticos e observei muitas empresas com crescimento acelerado, com boas margens e que sucumbiram e faliram durante esse período.

Qual foi o problema que levou a falência destas empresas?

A falta de caixa e de capital para sustentar o seu crescimento.

Pode parecer um contrassenso, mas existem diversos exemplos empresariais que abriram mão de lucratividade inicial para crescerem. O melhor exemplo disso é a gigante Amazon que nos primeiros anos tinha uma operação totalmente deficitária, mas uma capacidade enorme para gerar caixa.

Isso esteve em sua estratégia, muito pelo fato de não operar com estoques e assim se diferenciar das livrarias tradicionais.

Outro exemplo de sucesso é a DELL em sua operação Just in Time contra a Gigante HP. Quem levou a melhor?

Portanto, se tiver que escolher entre em Caixa e Lucro? (Fique com os dois) mas no curto prazo é possível pensar em caixa. Publicamos um artigo com perguntas simples para verificar se você pensa em Caixa minimamente. Indico o texto: 5 Simples Perguntas sobre Finanças que todo Empreendedor deve responder

Existe um ditado importante para isso, “Receita é vaidade, lucro é sanidade e o fluxo de caixa é o rei”. O fluxo de caixa é realmente o que salva uma gestão.

Recomendamos para você:  Cross-Docking: O que é, seus benefícios, e como otimizar o estoque em seu Comércio

É claro que esse fluxo de caixa precisa ser bem utilizado, senão ele vira uma vazão de dinheiro pela má gestão. Então, gere caixa e invista na empresa de forma inteligente.

2- Como medir o sucesso financeiro empresarial

O lucro é com certeza muito importante. Temos até um método que utilizamos para gerar mais lucros na empresa que recomendo a leitura: Lucro Primeiro: Torne seu negócio rentável com uma simples mudança

Mas com certeza o sucesso empresarial não pode ser medido somente pelo lucro. Existem empresários que olham também para o Patrimônio Líquido, se você faz isso esqueça esse método.

Existem basicamente duas formas de medir, que devem ser combinadas para uma análise mais adequada.

  • Pelo Fluxo de Caixa
  • Pelo Rendimento

Um dos indicadores mais indicados para fazer essa verificação é a análise de DuPont. O seu indicador e sua decomposição ajudará a entender as dinâmicas acima. Esse índice é o RAOL (Retorno sobre os Ativos Operacionais Líquidos).

RAOL = Lucro/Ativo Operacional Líquido = (Lucro/Receita) X (Receita/Ativo Operacional Líquido), onde;

Ativo Operacional Líquido é o Ativo Operacional – Passivos Operacionais + Ativos Fixos

Em um exemplo de resultados para análise temos:

Retorno sobre os Ativos Operacionais Líquidos

Retorno sobre os Ativos Operacionais Líquidos

Supondo uma empresa com os números acima,

Os Lucros / Receita mede a Margem, que representa a eficiência operacional da empresa.

Receita / Ativo Operacional Líquido, que representa o giro do ativo diz respeito sobre a capacidade da empresa em gerar recursos com uma determinada quantidade de ativos.

Essas duas medidas representam o Retorno sobre os investimentos operacionais. Essa é a forma certa de entender o sucesso na estratégia financeira.

3- Quais são os impulsionadores do Sucesso Financeiro

Bem, ao longo do texto observamos que o lucro não representa nada se não tiver relacionado com o retorno sobre o investimento da empresa.

Ram Charan, professor de Harvard menciona isso neste vídeo emblemático, eu achei que no exemplo final, o empresário iria reverter o resultado e ele faliu, veja como o senso comum pode enganar.

Agora devemos saber que o retorno não é algo que simplesmente mudamos através de simples ações, elas estão relacionadas a quatro principais itens impulsionadores dos resultados, são eles:

a- Lucratividade

O primeiro ponto para melhorar o retorno e o caixa é a lucratividade. Esse é um dos temas que os empreendedores mais dão atenção, mas ele isoladamente não garante o sucesso.

Recomendamos para você:  Gestão de Indicadores para Agências de Propaganda – O que medir, como acompanhar?

b- Gestão do Capital de Giro

O Capital de Giro são os recursos que são utilizados para realizar os investimentos operacionais para a operação da empresa. Ele é representado basicamente pelo Contas a Receber e pelos Estoques.

A forma natural de financiamento deste investimento operacional é o Contas a Pagar dos Fornecedores.

Esses itens, normalmente são medidos em dias, e quando um fornecedor é pago antes do recebimento de uma venda, existe uma necessidade de capital de giro, conforme a figura abaixo. Essa necessidade é normalmente coberta por recursos dos sócios ou de terceiros.

Falamos deste tema no artigo Capital de Giro: O que é e como calcular?

c- Gestão de ativos não circulantes

No Ativo não Circulante normalmente temos os investimentos de capital e intangíveis. Em organizações ágeis o volume de recursos dispendidos para esses investimentos é mínimo, liberando recursos para o giro.

Essa é a característica de Ativos Alavancados, saiba mais no artigo: Conheça os segredos das organizações exponenciais

d- Fluxo de Caixa/Financiamento

Esse impulsionador diz respeito sobre o grau de financiamento e a capacidade de se financiar. É um item muito observado pelos Bancos para oferecer novas linhas.

Os principais indicadores a medir são:

  • Dívida Liquida
  • Fluxo de Caixa Líquido
  • Relação Dívida/Patrimônio
  • Cobertura dos juros

4- As 7 alavancas para melhorar o resultado e financiar o crescimento

Conhecidos os impulsionadores, temos 7 principais alavancas financeiras que provocaram melhoras nos resultados financeiros de sua empresa.

Consultoria Gazelles na qual nós aproveitamos de vários conceitos para levar esse conteúdo para você, menciona que o Empreendedor pode avaliar a mudança de 1% ou 1 dia em cada alavanca para mensurar o resultado, em termos de Fluxo de Caixa e de Lucro. Desta forma é possível priorizar ações para a melhora financeira.

Recomendo também a leitura do texto sobre Orçamento Empresarial, ele poderá ajudar na organização dos desafios: Orçamento Empresarial – Adote em sua PME para não se arrepender depois

Vamos agora às alavancas:

a- Preço

Uma forma de melhorar resultados é elevar o preço de seus produtos e serviços. Mas daí você me diz que é difícil, não é mesmo?!

Bem, existem algumas técnicas de ampliar o sortimento com produtos de maior valor agregado com realização de upselling que podem funcionar. Outra forma é utilizando Neuromarketing como a estratégia de ancoragem de preços.

Sabendo disso, não tem desculpa para não cuidar deste componente, hein!

b- Volume

Outra questão difícil são os aumentos de volume. Aqui também vale a questão do sortimento para realizar o crosselling além de melhorias em prospecção e fechamento de vendas.

Recomendamos para você:  Utilize as informações contábeis para otimizar a estratégia do seu negócio

Separei algumas dicas publicadas na Exame para você: 8 dicas para aumentar suas vendas | EXAME

c- Custos dos Produtos Vendidos

Aqui vale a pena revisitar os custos de matérias primas, encontrar materiais substitutos mais baratos e até reformular ou fazer redesenho de produtos.

Você não tem ideia do resultado de um parafuso a menos no projeto de um fogão para uma Indústria, vale a pena pensar nisso, claro, de forma estratégica.

Recomendo: A verdade que ninguém nunca contou sobre despesas elevadas

d- Despesas Operacionais

Dizem que Despesas Operacionais são como unhas, se não aparadas elas vão crescer e incomodar.

Temos um E-book com 69 dicas e exemplos de redução de custos que vale a pena conhecer.

e- Contas a Receber

Nas contas a receber seu desafio é receber o quanto antes pelas suas vendas, algumas dicas neste sentido são:

  • Redução do prazo de pagamento;
  • A venda à vista com a utilização de um parceiro financeiro para financiar a compra para os clientes.
  • Agir mais rápido sobre os inadimplentes.

Temos várias táticas de melhorar no contas a pagar e a receber no artigo: Fluxo de Caixa: 9 dicas para torna-lo mais eficaz (aposto que você não conhecia a 8ª dica!)

f- Estoques e Trabalho em Andamento

Lembra-se do exemplo da Amazon? Trabalhar com estoques de terceiros é uma ótima saída para reduzir os dias de inventário de sua empresa. Pense também em:

  • Tempo de produção mais curtos;
  • Produção sob encomenda;
  • Melhorias no planejamento de produção;
  • Utilização de Cross Docking.

g- Contas a Pagar

Por fim as contas a pagar, na qual você deve pensar em como postergar ou pagar mais lentamente seus fornecedores (sem atrasar o pagamento, logicamente).

  • Renegocie os prazos mais curtos que possui;
  • Pague em dias fixos;
  • Utilize financiamentos operacionais de prazo.

Outras dicas no artigo que recomendei na seção de contas a receber.

Falamos sobre os motivos de Lucro Baixos neste artigo: Lucro Reduzido em sua empresa? Veja como resolver de forma definitiva

Conclusão: Por onde começar

Imagino se você leu o artigo até aqui, que mudamos um pouco da forma de ver o seu financeiro e como ele pode ser estratégico.

O primeiro passo é você levar ao conhecimento da equipe de gestão da empresa esse conhecimento, se preferir, compartilhe com todos este artigo.

Você deve provocar o planejamento atrelados as alavancas que comentamos aqui, com avaliações periódicas e com o cálculo dos retornos.

Uma saída que ajuda muito é ter um coaching para acompanhar a evolução, ou ainda ter um contador que compreenda esse tema para ajudá-los.

 

WWW.REDESATO.COM

WWW.REDESATO.COM

 

Fontes:
Texto: capitalsocial.cnt.br
(Por Leandro Oliveira)
Foto: Divulgação

Quer publicar um release em nosso portal? Entre em CONTATO.

Posts relacionados