Cansada de receber menos por ser mulher, ela investiu em franquia de sapatos e vendeu mais de 2 mil pares em três anos

freemarket

Luiza Amaral saiu da área de gerenciamento de redes e abriu uma unidade da Quinta Valentina na cidade de Vazante, Minas Gerais, e hoje fatura 30% a mais do que no seu antigo emprego.

 

Natural do Amapá e de origem humilde, Luiza Amaral sempre enxergou na educação a chance de mudar sua realidade. Formada em gerenciamento de redes, concluiu sua pós graduação em segurança da informação na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. A jovem acreditava que a cidade era perfeita para trabalhar com tecnologia, mas o pensamento caiu por terra. A chance de ter seu trabalho valorizado veio em 2017, por meio da Quinta Valentina, franquia de vendas personalizadas de calçados femininos. Com o próprio negócio, a empresária hoje fatura 30% a mais do que na antiga função.

“Me frustrei com trabalhos anteriores. Minhas atividades eram as mesmas de colegas homens, mas percebia que eu era menos valorizada. Chegou num ponto em que percebi que precisava de novos ares”, comenta Luiza Amaral.

Em 2017, atrás de uma nova área, Luiza fez um curso de zumba e passou a dar aulas no estúdio de sua cunhada. Em paralelo, passou a revender cosméticos na região. O sucesso das vendas dos produtos chamou a atenção de seu marido, que enxergou nela um talento para o empreendedorismo e começou a procurar uma franquia para investir. Foi nesse momento que a Quinta Valentina entrou no caminho da empresária.

“Na época, morávamos em um condomínio e fiz uma pesquisa informal com as minhas vizinhas. Descobri que muitas delas compravam sapatos de segunda mão, de marcas famosas, por valores altíssimos. A Quinta Valentina não era uma marca conhecida por elas, mas que entregava a qualidade e o conforto que precisavam, sem a necessidade de ir até as lojas”, explica.

Inaugurada em março de 2017, a primeira semana de vendas foi um sucesso. Com quase metade da coleção vendida e uma cartela de clientes, a empresária foi surpreendida pela notícia de que no meio do ano precisariam se mudar para Vazante, uma cidade de 20 mil habitantes do interior de Minas Gerais.

“Foi um baque, pensei que não conseguiria mercado em uma cidade tão pequena. Entrei em depressão na época e quase encerrei meus trabalhos na franquia. Então, em agosto, a Ana Karla, que é a diretora comercial da rede, me ligou para saber como estava e tivemos uma longa conversa. Ela me ajudou a sair daquele buraco e me incentivou a usar meu trabalho de vendas para isso”, conta.

O networking com as moradoras da cidade veio por meio de uma oportunidade de dar aulas de informática na escola dos filhos. A primeira venda foi para uma professora, que indicou os serviços de Luiza para todos da região. Mas houve um empecilho: os produtos disponíveis no estoque, de salto alto e designs mais elaborados, não batiam com o perfil das novas consumidoras.

“Fiz promoções e investi em parcerias com as empresárias da região, até contratei uma empresa de marketing digital. Esse tipo de divulgação era um serviço novo na cidade e consegui muito engajamento. Consigo vender até 70 pares por mês e, atualmente, invisto nas redes sociais, fazendo parcerias com influenciadoras e da região. Hoje tenho um estoque perfeito para as minhas clientes de Vazante”, explica Luiza. Graças ao seu sucesso de vendas, ganhou uma viagem da rede Quinta Valentina com tudo pago para Milão em 2019.

Atualmente, Luiza possui uma base de mais de duas mil clientes e comercializou mais de dois mil pares desde a inauguração. Saiu das aulas de informática na escola para se dedicar à gestão da franquia e conta com a ajuda dos dois filhos para fazer os trabalhos de redes sociais. A empresária também é uma das embaixadoras da Quinta Valentina e ajuda as outras franqueadas a usar as redes e no atendimento ao cliente.

“A Quinta Valentina me ensinou que não faço apenas uma venda e sim uma amiga. Sou apaixonada pelo que faço e quando estou com uma cliente me dedico a ela exclusivamente, não as pressiono a comprar nada e vejo como isso faz a diferença. Quero inspirar outras mulheres e mostrar que tudo é possível”, finaliza.

 

 

Sobre a Quinta Valentina

A rede, com sede em São José do Rio Preto, iniciou em 2009, na cidade de Goiânia – Goiás – como uma loja de sapatos femininos para as classes A e B. Em pouco tempo, a venda personalizada passou a ser a maior responsável pelo faturamento da loja. Em 2014 é lançado oficialmente o modelo de franquia home based, que une o sistema de franchising com o canal de venda direta personalizada, gerando oportunidade de negócios para empreendedoras e conforto, segurança e praticidade para a cliente. Com mais de 200 unidades em operação, para investir em uma franquia da marca, o interessado precisa desembolsar a partir de R$ 35 mil, com faturamento médio de R$12.500 e prazo de retorno de seis meses.

fornecedores vip brasil


Veja também (Amostra Grátis para Saúde):


. Cabelos
. Queima de Gordura
. Articulações
. Qualidade do Sono
. Menopausa

. Aumento de Imunidade
Diabetes
Antiestresse/Felicidade
Hipertensão
Articulações/Inflamações
. Dedempenho Sexual Masculino

 

Fontes:
Texto: Passo Avanti
(Por Gabriela Santos)
Foto: Divulgação

Quer publicar um release em nosso portal? Entre em CONTATO.

Posts relacionados